Home   |   Caio Fábio   |   Notícias   |     Vem & VÊ TV   |   Loja Virtual   |   Download   |   Contato    |      En Español      In English

E-mail

Senha Pesquisa
 

 

Esqueci minha senha Ainda não tenho cadastro

Pesquisa avançada

Hoje, sexta-feira, 25 de julho de 2014

CANAIS

Mensagens da Graça

In English

Cartas

A Mente de Paulo

Informativo

A Nueza da Alma

Reflexões

Devocionais

Histórias

Artigos

Opinião

Clássicos

Notícias - Brasil | Mundo

En Español

Vem & Vê TV

Cadastre-se

Manutenção do site

 

Você é a favor da redução da maioridade penal?

Sou a favor da redução

Sou contrário a redução

Sou a favor da redução para idade de 12 anos

Sou a favor da redução para idade de 16 anos

Sou a favor da redução para idade de 14 anos

 

Baixe gratuitamente, livros, mensagens e conteúdos diversos.

Faça agora mesmo o seu cadastro gratuito e receba informações atualizadas.

 

Página principal > Histórias

A+  |  A-  |  Imprimir  |  Download Abrir em nova janela   |   Enviar para um amigo

A SEMENTE, O SITE, VOCÊ E EU!

A formatação do texto está ruim? Clique aqui.

 

 

A SEMENTE, O SITE, VOCÊ E EU!

 

 

 

A que compararei o reino de Deus? É como um homem que plantou uma semente no seu campo, e, depois, foi dormir; e, enquanto ele dormia a semente se abriu... A terra frutifica automaticamente: primeiro a erva, depois as flores, depois os frutos. — Jesus.

 

 

A PRESENÇA do Reino de Deus, nos ambientes do coração, é impossível de discernir senão pelos frutos.

 

Jesus disse que nessa manifestação do reino, tudo é livre.

 

O homem planta, mas dorme, e nem mesmo pode dizer que foi a sua vigilância que fez as coisas nascerem no chão da vida.

 

A semente sabe seu caminho... [é viva], e, assim, sendo apenas ela mesma, dá o fruto para o qual foi designada, tão somente encontre um chão pronto e ávido.

 

A terra, o chão, tem vida própria também. Assim, o chão automaticamente responde à presença da semente.

 

A semente e a terra se casam, e, assim, dão à vida os frutos de seu encontro, sem que ninguém saiba de onde vem tamanho milagre.

 

E mais: tudo e todos na parábola do reino proposta por Jesus são entes criados e finitos.

 

O homem não nasce de si mesmo, e, se planta algo, é porque algo havia sido antes plantado nele.

 

A semente é filha do milagre da continuidade simples. Ela carrega em si todos os seus potenciais.

 

A terra é um útero de acolhimento, é um ventre. A terra recebe o sêmen da vida e se abre para o milagre. O milagre da semente é a planta. O milagre da terra é seu acolhimento da semente. Sim! O milagre é a gestação.

 

Assim temos o homem, a semente e a terra, e, nenhum deles fez nada do tamanho do que o resultado mostra.

 

Que lindo! Apenas um homem, uma semente e uma terra — e tudo o mais pode ser reino de Deus.

 

Hoje você está vendo a carinha nova do meu site, o www.caiofabio.com É a quarta cara dele desde janeiro de 2003.

 

Para mim o site é como a parábola acima.

 

O homem sou eu. A semente é a Palavra pregada. A terra é seu coração. E o crescimento é um milagre, e vem de Deus.

 

Quando joguei a primeira semente no chão do site, fui dormir e nada esperava. Apenas julguei que o lugar da semente era no chão e não na minha mão.

 

O texto-semente que primeiro postei no site naquele dia de janeiro de 2003 foi o seguinte: http://www.caiofabio.com/2009/conteudo.asp?codigo=00212

 

Postei e fui dormir... No dia seguinte vi a erva... Depois vi as flores... Depois os cachos cheios... Hoje, pela Graça Dele, vejo muitos, muitos frutos. Tudo automaticamente, enquanto eu dormia.

 

A maravilha deste site hoje em dia é que o “homem pode dormir”.

 

Literalmente é assim: escrevo e durmo; e, dia a dia, vejo apenas a semente aumentar o seu fruto.

 

Todos os dias milhares de pessoas em todos os lugares acessam esse meio de Graça simples e livre, e, por tal ato sincero, muitos têm provado o sentido de terem encontrado o seu chão na vida.

 

Plantei um texto e colhi milhares de frutos. Hoje são milhares de textos, mais do que muitas vezes a soma de tudo o que eu tivesse escrito antes na vida.

 

Joguei a semente e virei as costas, de tão cansado que estava. Mas, pela Graça, a semente que nascia em algum lugar no coração de alguém, na mesma medida em que dava frutos lá, dava aqui também, em mim, enquanto eu dormia...

 

Desse modo, digo:

 

Se este site tem sido benção para milhões, creia: benção maior ele tem sido para mim!

 

Sobre o site, eis o que escrevi em uma madrugada amazônica em setembro de 2003:

 

                                               

 

Vejam a ironia. Escrevo este site todos os dias, mas não o leio.

 

Hoje de madrugada, aqui na minha terra amazônica, dia 8 de setembro de 2003, resolvi ler alguns textos.

 

O site já é um Portal Vertical. Quanto mais se desce, mais se acha. É como o Templo de Ezequiel — texto que está aqui com o título “O Templo Que Cresce Para Dentro”: cresce para dentro!

 

Link: O TEMPLO QUE CRESCE PARA DENTRO

 

 

Enquanto lia, lembrei-me de uma situação insólita. Há três anos [ano 2000], em profunda angústia e desespero, tendo que tomar uma das decisões mais amargas e doídas de minha existência como homem na Terra, fui ao encontro de um homem que todos diziam ser um “ancião de Deus”, um ser profético e sóbrio.

 

Nunca havia feito isso na vida. De fato, sou contra tais práticas, que tanto geram imaturidade nos “buscadores” de profecias, como também, com o passar do tempo, já vi corromper até os mais genuínos profetas.

 

Nunca fui atrás de profecias. Elas sempre vieram atrás de mim. Mais de 95% era lixo... Coisa para o "Delete"! Algumas eram verdadeiras, e vi o cumprimento delas, com toda a carga de especificidade que elas carregavam.

 

Bem, naquele dia, em profunda angústia, eu fui ao tal homem. Fui disfarçado... Temia que se ele me reconhecesse, se “engraçasse”, como quase sempre havia acontecido antes.

 

Estava indo para a praia. Depressão e tristeza pedem de mim Natureza, nunca um quarto escuro.

 

Parei lá no local onde ficava o homem como quem não queria nada. Cheguei de sandália, chapéu na cabeça; os cabelos estavam raspados e vestia bermuda e óculos escuros.

 

Entrei no lugar por trás do homem. Ele não me viu e nem se virou para me ver. Foi logo chorando.

 

"Meu Deus, quem é este homem? Por que o Senhor está me encobrindo quem ele é?" — dizia ele, aos prantos.

 

Então começou a contar toda a minha vida... Dizia: "Meu Deus! Milhões te conheceram pela Palavra que tu puseste na boca desse homem! Quem é ele?"

 

Prosseguiu chorando, sem olhar para mim. Então falou de minha dor. Falou das tristezas de meu coração. Clamava a Deus que as tirasse de mim. Contou-as em detalhes impossíveis de ele mesmo saber.

 

De súbito, olhou para o lado e começou a dizer: "O quê? Esse tempo de angústia vai passar? O Senhor vai mudar tudo? De repente?"

 

Falava com Deus enquanto olhava para o nada. Visto de fora e por alguém que nada soubesse do que se passava nos ambientes de minha alma, ele seria percebido como um louco. Mas eu sabia que estava diante de um velho e sóbrio homem e profeta de Deus. Senti-me como se estivesse com Eliseu. Então, em meio a tantas revelações verdadeiras, ele parou e começou a rir de alegria, dizendo:

 

"Um Portão? É?! Um Portão? Como, um Portão Senhor? O Senhor vai abrir um Portão para ele? E!? Ah, meu Deus! Que Portão! Estou vendo, agora. Os anjos estão passando pelo Portão. Milhões de pessoas também, é?"

 

E o homem se alegrava! Eu estava perplexo. Ele já havia entrado nos porões de minha alma e falado de coisas que só eu Deus sabíamos. Agora ele vibrava com um Portão que via aberto. Essa parte, sinceramente, eu não podia entender. Afinal, admitir o passado e o íntimo é uma coisa; mas discernir o futuro é outra completamente diferente.

 

Três anos passaram...

 

Outro dia eu estava assistindo a um filme na televisão quando apareceu um lindo Portão. Lembrei-me do homem... Fiquei pensando em tudo o que ele me dissera e de como eu saíra de lá, mesmo sem nada entender, completamente consolado.

 

"Meu Deus! Um Portão!" — foi meu grito interior, ouvido somente por mim.

 

Há seis meses lançamos este site no “ar virtual”. Sem nada. Apenas com a vontade de falar do Evangelho de Cristo para quem ainda quisesse ler.

 

Hoje, tão pouco tempo depois, o site está sendo visitado como se fora um Portal.

 

Portal. Portão. É, um Portão Virtual...

 

E milhões de hits já estão passando por ele; e milhões de pessoas por ele passarão!

 

Levei um susto!

 

Não sei se o Portão é o Portal e se o Portal é o Portão. Sei, todavia, que de súbito, milhões de hits estão passando por ele, e, literalmente, milhões de páginas estão sendo lidas todos os meses.

 

E o mais importante: não me custou nada. Foi como se os anjos tivessem levado a mensagem. Sei que aqui entram os que me amam e até os que não gostam de mim. Sim! Eu sei... Os que amam o fazem na expectativa de encontrem “comida e bebida”. Os que não gostam de mim, pra ver o que estou “servindo”, e outras coisas mais...

 

Eu digo isto com temor, tremor e santa liberdade diante de Deus e dos homens. E estou dizendo isto apenas porque creio que eu não tenho nada a ver com isto!

 

Sei quem fez, e aguardo aquilo que, na Sua Graça, ainda fará!

 

Com ternura pelo velho que me trouxe a Palavra, e carinho por quem a lê, peço as orações de todos.

 

Nele, que é a Porta,

 

Caio

Madrugada amazônica

____________________________________

 

Neste mês de janeiro de 2009 está fazendo seis anos que iniciei aqui, postando e chorando enquanto postava...

 

Hoje, seis anos depois, louvo a bondade de Deus que, enquanto eu dormia o choro de minhas tristezas, fez a semente nascer e se abrir, e, hoje, pela Graça, são milhares e milhares de sementes abertas pelo Evangelho para a vida.

 

Seria você um desses em cujo chão a semente deu fruto?

 

Dou também Graças a Deus pela benção de poder partir quando Ele quiser, pois, um site como este me é humana garantia de que posso parar de falar e pregar hoje, pois, o que aqui já existe, pode alimentar gerações e gerações com o Evangelho da vida.

 

Este site é também meu diário existencial, minhas novas “Confissões de um Pastor”.

 

Não há tristeza, dor, alegria, celebração, sentimento, revelação, ou interesse pessoal que nele eu não tenho expressado com explicitude e sinceridade.

 

Quando me perguntam: “Quando sai o “Confissões de um Pastor II?”— eu penso: Mal sabe ele que o site é o ‘Confissões II’, e que está sendo escrito todos os dias!...

 

Aqui registro minha gratidão a todos. Ao Robson, da SITE [http://www.sitemais.com.br/Artigos/artigos.painel.asp?tp=98], que foi quem me doou o 1º site em 2003. Agradeço também ao Lineu, do Rio, que tentou ajudar em 2004. Ao Rômulo Mendonça [amigo desde 1984], que durante dois anos assumiu tudo no site e o manteve, criando inclusive o designe que hoje foi substituído pelo atual. Ao Edvaldo [comigo desde a Vinde em 1989], que assumiu tudo e fez crescer, adicionando a rádio e a Vem e Vê TV. À Ana Lúcia, minha mana caçula e minha amiguinha desde sempre, e que ilustra os textos e cuida do Divã do site, além de ser Mentora do Caminho em Manaus. À Lesimar, irmã do Edvaldo [trabalhou anos na Vinde comigo], que cuida do dia a dia dos atendimentos da loja do site e das demais coisas. E ao Elmo, amigo e irmão do Caminho, que é o desenvolvedor e o clinico do site [Mxsolutions Computadores e Serviços contato@mxsolutions.com.br].

 

Sobretudo, agradeço a Adriana, minha mulher, pelo entusiasmo dela por tudo quanto seja do site ou, acima de tudo, do reino de Deus. Dela vieram tanto a força quanto também o estimulo e o espaço necessário para que se possa escrever trabalhando em casa. Além de tudo, durante esses anos, ela foi meu melhor ouvido em relação a tudo e todos, sempre me aconselhando com prudência e sabedoria.

 

 

A todos expresso aqui a minha imensa gratidão!

 

 

 

Nele, que é nossa alegria e surpresa,

 

 

 

Caio

29 de janeiro de 2009

Lago Norte

Brasília

DF

 

 


< Voltar

   

Compartilhe esta página

FACEBOOK DIGG DEL.ICIO.US TECHNORATI

Home   |   Caio Fábio   |   Notícias   |     Vem & VÊ TV   |   Loja Virtual   |   Download   |   Contato    |     En Español      In English

www.caiofabio.net  - Todos os direitos reservados. Política de privacidade e segurança