100%
Um convite a doce revolução. Vem e Vê.
Google Play Baixe o aplicativo. O evangelho no toque do seu dedo!

TEXTOS > A NUEZA DA ALMA

ADÉLIA PRADO - O Poder humanizador da Poesia

"Um trem-de-ferro é uma coisa mecânica,
mas atravessa a noite, a madrugada, o dia,
atravessou minha vida,
virou só sentimento."
- Adélia Prado                   

O PODER HUMANIZADOR DA POESIA - ADÉLIA PRADO

Em parceria com a Associação Sempre Um Papo, a TV Câmara exibe quinzenalmente debates com escritores brasileiros, colocando frente a frente autor e leitor. Assim foi com Adélia Prado.

 

"Adélia Luzia Prado de Freitas nasceu no dia 13 de dezembro de 1935, em Divinópolis, Minas Gerais. Começou a escrever poemas em 1950, logo após a morte da sua mãe. Formou-se em Filosofia em 1970. Em 1973 dá a conhecer a Affonso Romano de Sant’Anna os seus poemas manuscritos. O poeta entregou-os depois a Carlos Drummond de Andrade, que impulsionou a publicação do seu primeiro livro, Bagagem, lançado no Rio de Janeiro em 1976. Adélia Prado foi professora, é poeta e romancista. Alguns dos seus textos foram adaptados para o teatro. Dona Doida foi representada com sucesso em diversos Estados brasileiros e também nos Estados Unidos, Portugal e Itália. Atualmente, Adélia Prado mora na cidade de Tiradentes, Minas Gerais. Em Portugal, em 2003 os livros cotovia publicaram Com Lincença Poética, uma antologia organizada por Abel Barros Baptista e que inclui poemas de todos os livros da autora."

Vale a pena!

Aproveite o dia!

Ana D´Araújo

Manaus, 11 de abril de 2009