100%
Um convite a doce revolução. Vem e Vê.

TEXTOS > OPINIÃO

A SUCESSÃO APOSTÓLICA DO BISPO ROBINSON CAVALCANTI

 

 

 

A Sucessão Apostólica do Bispo Robinson Cavalcanti

 

 

 

Recebi o seguinte comunicado e me entristeci apenas em razão de que o Bispo em questão é meu mano no coração a vida toda.

 

Na minha juventude ele foi um dos meus mais fortes exemplos na denuncia profética ao institucionalismo e ao estruturalismo funcional, bem como quanto ao culto às tradições; assim como, sobretudo, pelo seu repúdio por toda forma de “pedigree apostólico” ou a qualquer forma de dinastia espiritual.

 

O material que ele produziu contra tais coisas é vasto; e está documentado nos livros que dele publiquei pela Editora Vinde, pelos livros que Ricardo Barbosa e Rubem Amorese também dele publicaram, bem como em dezenas de tapes de mensagens pregadas nos Congressos da Vinde, e em inúmeros artigos publicados pelo mano em questão.

 

Os anos passam. As pessoas devem mudar. Precisam mudar. Se não mudarem, morrem. Mas só vale a pena mudar para melhor, na busca das coisas excelentes.

 

O que segue tem a ver com aquilo que Paulo disse “que para nada aproveita”, pois corrompe a fé, remete para a caducidade das coisas, faz genealogias de homens se tornaram linhagens messiânicas, e destrói a consciência do que seja essencial; pois valorizam fabulas humanas que para nada servem se não gerar a nulificação da essência do Evangelho na alma de quem a tais coisas passa a dar valor.

 

Aqui aproveito para dizer a todos os meus amigos e todos os que me amam, que se porventura algum dia me virem entregue a coisas de tal vaidade e doença infantil, me internem, pois aqui deixo dada a autorização.

 

Com amor, temor, tremor e oração em verdade,

 

Caio

 

04/06/07

Lago Norte

Brasília

________________________________________________________________________________________________________ 

 

 

 

 

Episcopado Histórico

A Sucessão Apostólica do Bispo Robinson Cavalcanti

 

Ao lado das Escrituras, dos Credos e dos Sacramentos, o Episcopado Histórico, entendido como uma Ordem (as outras Ordens são a dos Diáconos e a dos Presbíteros), é um dos quatro princípios doutrinários basilares da Comunhão Anglicana, denominado de “Quadrilátero de Lambeth”. Usa-se no Anglicanismo a expressão Episcopado Histórico para a sucessão Episcopal desde os tempos apostólicos, em forma (rito sacramental com imposição de mãos) e em conteúdo (confissão doutrinária dos Credos: Apostólico e Niceno). Fiel à mais antiga Tradição, a Sagração de um Bispo Anglicano se dá pela imposição de mãos de, pelos menos, três Bispos sagrantes.

 

Pode-se traçar, de forma documentada, uma lista sucessória do Bispo Dom Robinson Cavalcanti, por doze séculos, começando com a investidura papal dos primeiros Arcebispos de Cantuária, passando pelo movimento dos “non-jurors”, pela Igreja Episcopal Escocesa e pela Igreja Protestante Episcopal dos Estados Unidos da América (PCUSA), até chegar ao Anglicanismo brasileiro, por setenta e quatro gerações episcopais, a saber:

 

1.      O Papa NICOLAU I (Sagrado em 858), em 864 sagrou

2.      FORMOSIUS como Bispo do Porto (Papa em 891), que em 891 sagrou

3.      PLEGMUND como Arcebispo de Cantuária, que, em 909, sagrou

4.      ANTHELM como Bispo de Wells (914 Cantuária), que, em 914, sagrou

5.      WULFHELM como Bispo de Wells (923 Cantuária), que, em 927, sagrou

6.      ODO como Bispo de Ramsbury (942 Cantuária), que, em 957, sagrou

7.      DUNSTAN, como Bispo de Worcester (960 Cantuária), que, em 984, sagrou

8.      AELPHEGE como Bispo de Winchester (1005 Cantuária), que, em 990, sagrou

9.      ELFRIC como Bispo de Ramsbury (995 Cantuária), que, em 1003, sagrou

10. WULFSTAN como Bispo de Worcester e York, que, em 13.11.1020, sagrou

11. ETHELNOTH como Arcebispo de Cantuária, que, em 1035, sagrou

12. EADSIGE como Bispo de St. Martin’s, Cantuária (Arcebispo de Cantuária, 1038), que, em 03.04.1043, sagrou

13. STIGAND como Bispo de Elmham (1052 Cantuária), que, em 1058, sagrou

14. SIWARD como Bispo de Rochester, que, em 29.09.1070, assistido por William, Bispo de Londres, sagrou

15. LANFRANC como Arcebispo de Cantuária, que, em 1070, sagrou

16. THOMAS como Arcebispo de York, que, em 04.12.1094, sagrou

17. ANSELM como Arcebispo de Cantuária, que, em 26.07.1108, sagrou

18. RICHARD DE BELMEIS como Bispo de Londres, que, em 18.02.1123, sagrou

19. WILLIAM DE CORBEUIL como Arcebispo de Cantuária, que, em 17.11.1129, sagrou

20. HENRY DE BLOIS como Bispo de Winchester, que, em 03.07.1162, sagrou

21. TOMAS BECKET como Arcebispo de Cantuária, que, em 23.08.1164, sagrou

22. ROGER DE GLOUCESTER como Bispo de Worcester, que, em 07.11.1176, sagrou

23. PETER DE LEIA como Bispo de St. David’s, que em 29.09.1185, assistiu Baldwin, Arcebispo de Cantuária, na Sagração de

24. GILBERT GLANVILLE como Bispo de Rochester, que, em 23.05.1199, assistiu Hubert Walter, Arcebispo de Cantuária na Sagração de

25. WILLIAM OF S. MERE L’ÉGLISE, que em 05.10.1214, assistiu Stephen Langhton, Arcebispo de Cantuária, na Sagração de

26. WALTER DE GRAY como Bispo de Worcester (1216 Arcebispo de York), que, em 05.12.1249, sagrou

27. WALTER KIRKHAM como Bispo de Durham, que em 07.02.1255 sagrou

28. HENRY como Bispo de Whitthern, que, em 09.01.1284, assistiu William Wickwane, Arcebispo de York, na Sagração de

29. ANTHONY BECK como Bispo de Durham (1306, Patriarca de Jerusalém), que, em 14.09.1292, sagrou

30. JOHN OF HALTON como Bispo de Carlile, que em 27.06.1322, assistiu Thomas Cobham, Bispo de Worcester, na Sagração de

31. ROGER NORTHBOROUGH como Bispo de Lichfield, que, em 15.07.1330, assistiu Henry Burghersh, Bispo de Lincoln, na Sagração de

32. ROBERT WYVIL como Bispo de Salisbury, que, em 12.03.1340, sagrou

33. RALPH STRATFORD como Bispo de Londres, que, em 15.05.1346 assistiu Stratford, Arcebispo de Cantuária, na Sagração de

34. WILLIAM EDENDON como Bispo de Winchester, que, em 20.03.1362, sagrou

35. SIMON SUDBURY como Bispo de Londres (depois Arcebispo de Cantuária), que, em 12.05.1370, sagrou

36. THOMAS BRENTINGHAM como Bispo de Exeter, que, em 05.01.1382, sagrou

37. ROBERT BRAYBROOKE como Bispo de Londres, que, em 03.02.1398, sagrou

38. ROGER WALDEN como Arcebispo de Cantuária, que, em 14.07.1398, sagrou

39. HENRY BEAUFORT como Bispo de Londres, que, em 1405, se tornou Bispo de Winchester, e que, em 15.05.1435, sagrou

40. THOMAS BOUCHIER como Bispo (1443 Ely; 1454 Cantuária), que, em 31.01.1479, sagrou

41. JOHN MORTON como Bispo de Ely (1486 Cantuária), que, em 21.05.1497,              sagrou

42. RICHARD FITZJAMES como Bispo de Rochester (1503 Chichester; 1506 Londres), que, em 25.09.1502, sagrou

43. WILLIAM WARHAM como Bispo de Londres (1503 Cantuária), que em 15.05.1521, sagrou

43. JOHN LONGLANDS como Bispo de Lincoln, que, em 30.03.1533, sagrou

44. THOMAS CRANMER como Arcebispo de Cantuária, que, em junho de 1356, sagrou

45. WILLIAM BARLOW como Bispo de St. Davis (1549 Bath; 1559 Chichester), que, em 17.12.1559, sagrou

46. MATTHEW PARKER como Arcebispo de Cantuária, que, quatro dias depois, sagrou

47. EDMUND GRINDAL como Bispo de Londres (1570 York; 1576 Cantuária), que, em 21.04.1577, sagrou

48. JOHN WHITGIFT como Bispo de Worcester (1583 Cantuária), que, em 08.05.1597, sagrou

49. RICHARD BANCROFT como Bispo de Londres (1604 Cantuária), que, em 03.12.1609, sagrou

50. GEORGE ABBOT como Bispo de Lichfield (1610 Londres; 1611 Cantuária), que, em 14.12.1617, sagrou

51. GEORGE MONTAIGNE como Bispo de Lincoln (1621 Londres; 1628 Durham; 1628 York), que, em 18.11.1621, sagrou

52. WILLIAM LAUD como Bispo de St. David’s (1626 Bath; 1628 Londres; 1633 Cantuária), que, em 17.06.1638 sagrou

53. BRIAN DUPPA como Bispo de Chichester (1641 Salisbury; 1660 Winchester), que, em 28.10.1660, sagrou

54. GILBERT SHELDON como Bispo de Londres (1663 Cantuária), que, em 06.12.1674, sagrou

55. HENRY COMPTON como Bispo de Oxford (1675 Londres), que, em 27.01.1678, sagrou

56. WILLIAM SANCROFT como Arcebispo de Cantuária (que, mais tarde se tornaria um “non-juror”), que, em 25.10.1685 sagrou

57. THOMAS WHITE como Bispo de Peterborough (deposto em 1690 como um “non-juror”) e que, sob exílio imposto pelo rei James II, em 24.02.1693, sagrou

58. GEORGE HICKES (também um “non-juror”), que, em 24.02.1712, sagrou

59. JAMES GADDERAR (sagrado sem uma Sé; depois Bispo de Aberdeen e Moray, na Escócia), que, em 04.06.1727, sagrou

60. THOMAS RATTRAY como Bispo de Dunkold, da Igreja Episcopal Escocesa, que, em 1741, sagrou

61. WILLIAM FALCONAR como Bispo de Ross e Caithness, da Igreja Episcopal Escocesa, que, em 21.09.1768, sagrou

62. ROBERT KILGOUR como Bispo de Aberdeen, da Igreja Episcopal Escocesa, que, em 14.11.1784, sagrou

63. SAMUEL SEABURY como Bispo de Connecticut, e primeiro Bispo da Igreja Protestante Episcopal dos Estados Unidos da América (PECUSA), que, em 1792, sagrou

64. THOMAS J. CLAGGET, que, em 1797, sagrou

65. EDWARD BASS, que, em 1797, sagrou

66. ABRAHAM JARVIS, que, em 1811, sagrou

67. ALEXANDER VIETS GRISWOLD, que, em 1819, sagrou

68. THOMAS CHURCH BROWNELL, que, em 1854, sagrou

69. HORACIO POTTE, que, em 1867, sagrou

70. DANIEL SYLVESTER TUTTLE, que, em 1911, sagrou

71. JAMES DE WOLF PERRY, que, em 1930, sagrou

72. HENRY KNOX SHERRILL Bispo de Massachussets, depois Primaz da PECUSA, que, em 1959, sagrou (seu filho)

73. EDMUND KNOX SHERRILL Bispo do Brasil Central, Rio de Janeiro (1976 primeiro Bispo da Diocese Setentrional, Recife), que, juntamente com outros três Bispos da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil ([1]), com Episcopado histórico, em 05.10.1997, sagrou

74. EDWARD ROBINSON DE BARROS CAVALCANTI Bispo Coadjutor (19.10.1997 Diocesano) do Recife.

 

Fonte: Aquino, Jorge L. F. O Episcopado Anglicano: Fundamentos, Práticas, Desafios. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Teologia, Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil, Recife, 2004, pp.155-158.

 

Secretaria Diocesana Anglicana de Comunicação Social

 



[1] Bispo Glauco S. de Lima, Almir dos Santos e Clóvis E. Rodrigues, de linha sucessória de Lucien Lee Kinsolving, primeiro Bispo Anglicano do Brasil, que, por sua vez, também se vincula à linha sucessória de Samuel Seabury (nº.63), primeiro Bispo Anglicano dos Estados Unidos da América.